[..:: Servidores – SP ::..] Fwd: Banalidade desencadeia violência entre estudantes

 

———- Forwarded message ———-
From: Prof.Garcia <prof.garcia@terra.com.br>
Date: 2010/1/10
Subject: Banalidade desencadeia violência entre estudantes
To: "Prof.Garcia" <prof.garcia@terra.com.br>

 
 
Sent: Sunday, January 10, 2010 10:57
AM
Subject: Banalidade desencadeia violência
entre estudantes
Ribeirão Preto, Domingo, 10 de Janeiro de 2010
Banalidade desencadeia violência entre estudantes

Mapeamento feito pela Folha revela 58 brigas entre alunos,
professores e diretores

No levantamento realizado, a
maioria dos casos registrados está ligada a agressões entre os próprios
estudantes

Edson Silva/Folha Imagem

Vitor (nome
fictício) mostra ferimento causado em agressão

JULIANA COISSI
DA FOLHA RIBEIRÃO

Foram necessárias três semanas para sumir os hematomas no braço da
professora Patrícia (nomes fictícios), 41, agredida com uma cadeira por uma
aluna. O cabelo crescido de Pedro, 17, já escondeu a cicatriz da pedrada
levada na porta da escola. O vice-diretor Hugo, 44, não traz mais as marcas do
soco na boca e do chute nas costas que levou de um estudante.
As marcas
físicas já desapareceram, mas permanece na memória e nos registros policiais
um número cada vez mais comum de casos de violência escolar em Ribeirão
Preto.
Ao longo do último mês de novembro, a Folha conseguiu
levantar um total de 58 registros policiais de diferentes formas de violência,
sendo que a maior parte ocorreu em escolas municipais e estaduais desde março
do ano passado.
São xingamentos, ameaças de morte e agressões
físicas.
Além de atos de violência envolvendo os alunos, os registros
também mostram casos que tratam de dano ao patrimônio, como carros de
professores, depredação da escola, roubos e alguns furtos.
Os casos
analisados pela Folha, porém, apontam para parte do problema. Foram
situações que extrapolaram os muros da escola e se tornaram uma denúncia
pública. Segundo especialistas, as ameaças e agressões são mais numerosas, mas
a maior parte dos casos não chega a se transformar em um boletim de
ocorrência.
No mapeamento feito pela Folha, a maioria dos registros
(32 casos) refere-se a agressões entre os próprios alunos dentro da sala de
aula, no recreio e mesmo na saída da escola. Em alguns casos, os autores da
violência usaram pedaços de pau, facas e pedras.
Vitor, 15, ainda traz no
cérebro parte da lâmina da faca com que foi agredido dentro da classe, em uma
escola estadual. Passou dois dias em recuperação na Santa Casa e o médico
orientou que era melhor não retirar o pedaço da faca. "A escola hoje deixa
muito a desejar. Quando eu estudava, tinha prazer em ir para a escola. Hoje,
quando os acordo de manhã, eles não querem levantar", disse a mãe do
menino.
Em comum nos casos, estão motivos fúteis que desencadearam a
violência entre os jovens: uma discussão por jogo de futebol, desavenças
trazidas da rua e ciúmes.
Os dados revelam ser banais também as razões de
agressão a professores e diretores -foram 17 boletins de ocorrência
analisados. Em geral, elas ocorrem porque o professor chamou a atenção do
aluno e o mandou para a diretoria.
Patrícia é uma dessas vítimas. Ela ficou
com o braço machucado depois que tentou impedir que uma aluna jogasse uma
cadeira no colega. "Na hora não doeu, mas no outro dia não conseguia levantar
o braço, de tanta dor", disse.
Um outro tipo de violência também se mostra
de forma sutil: a institucional. Os registros mostram frases agressivas, que
reforçam estigmas, proferidas por docentes e diretores.
Também estão
inseridas nesse grupo abordagens policiais, com revista pessoal de garotos na
porta da escola.
"Está em prática uma educação ainda muito violenta, que
deprecia o aluno e o coloca como problema, o que acaba por gerar mais
violência", disse a socióloga Caren Ruotti, pesquisadora do NEV (Núcleo de
Estudos de Violência) da USP (Universidade de São Paulo).

Próximo
Texto: Violência:
Aluno foi agredido a pedrada por colega de escola

Índice

Fonte folha assinantes: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ribeirao/ri1001201001.htm


Com a saudação do jornalista Sylvio Micelli

Visitem:

>> Site: http://www.sylviomicelli.jor.br
>> Twitter: http://www.twitter.com/micelli

__._,_.___

Orgulho de ser SERVIDOR PÚBLICO!

.

__,_._,___


Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s